Benjamin Griveaux disse ter desistido da candidatura para 'proteger' sua família.

Benjamin Griveaux, candidato do partido La Republique en Marche, retirou sua candidatura à prefeitura de Paris após divulgação de vídeo de caráter sexual Lionel Bonaventure / AFP O candidato à prefeitura de Paris pelo partido do presidente Emmanuel Macron, Benjamin Griveaux, anunciou nesta sexta-feira (14) a retirada de sua candidatura para "proteger" sua família, após a divulgação de um vídeo de caráter sexual. Depois de sofrer "ataques infames (...) decidi retirar minha candidatura à eleição municipal parisiense", afirmou em uma declaração gravada nesta sexta-feira na sede da AFP em Paris, na presença de jornalistas do canal BFM Paris. Um site publicou na noite de quarta-feira um vídeo íntimo e mensagens enviadas a uma mulher, afirmando que procediam do ex-porta-voz do governo.

O vídeo e as mensagens foram compartilhados por milhares de pessoas na quinta-feira (13) nas redes sociais. "Um site e as redes sociais divulgaram ataques infames que questionam minha vida privada.

Minha família não merece isto", declarou Griveaux. Ele acrescentou que não estava disposto a expor mais sua família e ele mesmo "quando todos os golpes estão agora permitidos". "Durante mais de um ano, minha família e eu fomos objetos de comentários difamatórios, mentiras, rumores, ataques anônimos, a revelação de conversas privadas roubadas e ameaças de morte", afirmou. Griveaux, de 42 anos, é apontado com um político muito próximo ao presidente francês.